Doença altamente contagiosa, a parvovirose canina é grave, mas tem cura. Veja as opções de tratamento:




A parvovirose canina é uma doença altamente contagiosa que pode acometer cães de todas as idades, mas principalmente os filhotes, por ainda não possuírem o sistema imunológico completamente desenvolvido.

Transmitida pelo parvovírus, a doença atinge o intestino e a medula óssea do animal e tem uma alta taxa de letalidade.

Uma das formas de contágio é através do contato direto com as fezes de um animal doente. No entanto, a transmissão do vírus pode ser de maneira indireta, com a exposição do cão a um local ou objeto infectado.

O agravante é que o vírus é resistente e consegue permanecer por até dois anos no ambiente.

Dada a gravidade da doença, é essencial ficar atento aos sintomas e levar o animal ao médico veterinário o mais rápido possível para diagnóstico. Quanto mais cedo a doença for constatada, maiores são as chances de tratamento e cura.

Sintomas da Parvovirose

Os sintomas da parvovirose canina são comuns a outras patologias, como a cinomose, por exemplo. Por isso a importância de um diagnóstico assertivo, feito pelo médico veterinário, com base no histórico, sinais clínicos, hemograma e testes específicos. Veja os principais sintomas da Parvovirose:

  • Perda de apetite
  • Vômitos frequentes
  • Diarreia com presença de sangue
  • Febre
  • Fraqueza
  • Sonolência
  • Desidratação

Tratamento da Parvovirose

Caso a doença seja confirmada, o primeiro passo é a internação do animal em ala de isolamento para evitar a propagação do vírus e monitorar o animal. Como a doença desidrata o cachorro, durante a internação ele recebe fluídos e eletrólitos, além de remédios para evitar o vômito.




O tratamento inclui ainda o uso de antibióticos e uma dieta especial, já que o vírus compromete o sistema digestivo do animal. Uma vez fortalecido, o cão tem grandes chances de lutar contra o vírus e vencer a doença.

No entanto, o melhor ainda é a prevenção. E a forma mais eficiente é a imunização, através de vacinas administradas no cachorro ainda filhotes e reforçadas de acordo com o calendário anual de vacinação. A Vacina múltipla é a recomendada na prevenção do pet.