Noticias da Hora

Remédios proibidos para cães e gatos


Sabe aquele momento que o cachorro passa mal ou o gato parece estar com dor? O pior é que isso acontece no meio da noite ou quando estamos sem tempo de levar ao veterinário. No desespero de ver o animal doente, muitas pessoas acabam dando remédios que têm em casa.

Como os cães e gatos se tornaram membros da família, muitas vezes esquecemos que eles são bichos e têm a anatomia e fisiologia diferentes da nossa. Por isso, muito cuidado ao dar um remédio para ele! Além de não resolver o problema, pode ainda piorar.

Nenhum medicamento deve ser dado sem a avaliação do médico veterinário. São vários os medicamentos humanos que não devem ser usados em cães e, principalmente, em gatos.

Antiinflamatórios (piroxicam, diclofenaco, ibuprofeno)

Anti-sépticos de vias urinárias (sepurim, pirydium)

Analgésicos (paracetamol, aspirina)

Colutórios (enxaguantes e anestésicos para boca e garganta)

Antidepressivos

Descongestionantes nasais e antigripais

São alguns dos remédios que devem ficar longe dos peludos. Ou, quando usados, precisam de um tempo maior de intervalo. Caso isso não seja respeitado, o óbito é repentino com falência aguda de órgãos.

Primeira coisa, evite deixar seus remédios em locais de fácil acesso, como em cima do criado mudo, mesas baixas ou até em cima da pia. Guarde-os em locais altos e dentro de caixas plásticas.


Nenhum comentário