Noticias da Hora

Aos 91 anos, Cid Moreira quer 'bombar' na web

'Não quero ficar enferrujado', 

Cid Moreira tem revelado nas últimas semanas seu lado blogueirinho. Aos 91 anos, o jornalista, locutor e ex-apresentador do “Jornal Nacional” resolveu “bombar” sua conta no Instagram com mensagens de fé e esperança, além de recadinhos para os seguidores. No perfil, criado em outubro do ano passado e que vem sendo atualizado com mais frequência há cerca de um mês, ele tem 145 mil seguidores e mostra também um pouco da intimidade com a mulher, a jornalista Fátima Sampaio, de 55, com quem está casado há 18.





Cid conta que se rendeu à rede social para atender a um pedido dos fãs e também manter a mente ativa. "É uma maneira que eu tenho de me manter ativo. Não quero ficar enferrujado, nem física nem mentalmente, por isso estou exercitando a minha mente, respondendo mensagens, gravando, para não entregar os pontos", diz ele, que costuma também compartilhar imagens praticando atividades físicas.



Cid conta que chegou a relutar para entrar no Instagram, já que a rede social tem apenas um minuto para divulgar vídeos. Ele, então, teve que se adaptar e está separando trechos da bíblia para compartilhar com os seus seguidores.



"Relutei um pouco, porque estou com 91, já encaminhando para 92 anos, mas quando eu completei 25 anos de carreira, e gravei o disco 'O Sermão da montanha', assumi o compromisso de levar o evangelho, que são notícias de Deus, até o último dia da minha vida. Então, eu já tinha canal no Youtube, mas como o Instagram está na moda, comecei a estudar a bíblia e a gravar alguns trechos de um minuto para lançar lá", adianta.



O ex-apresentador do "Jornal Nacional" conta com a ajuda da mulher para atualizar os posts e acompanhar os comentários dos internautas. Ela diz que Cid grava os vídeos sozinho no estúdio montado na casa onde eles moram, em Teresópolis, Região Serrana do Rio, e que o marido sabe manusear como ninguém o equipamento de som e computação.


"Para mim, é uma coisa nova. Mas a gente mexe junto e sozinho, não temos ajuda de profissional. E essa é mais uma atividade para ele se manter ativo. As pessoas estão vivendo mais tempo e precisa ter atividade para essas pessoas. É muito legar você se sentir ativo. Não precisa vestir roupa de velhinho só porque o seu corpo está velho. Por dentro, a gente não envelhece", diz Fátima.

Agência O Globo

Nenhum comentário