quinta-feira, 8 de março de 2018

'Calor retado': Salvador registra maior temperatura do ano, mas vem toró aí

Sensação térmica chegou a 36,7ºC nesta terça; maior parte do estado terá chuva

“Um sol pra cada pessoa”. Essa parecia uma divisão plausível, em Salvador, nesta terça-feira (6) escaldante. Foi o dia mais quente do ano, na capital, que enfrenta uma onda de calor esta semana. Os termômetros chegaram a marcar 34,7ºC, com sensação térmica de 36,7ºC. Nesta quarta (7), a quentura também não aliviou muito. Mas esse calor pode ser um prenúncio de fortes chuvas.
Breno Sodré, de Taperoá, usa dois ventiladores para suportar calor (Foto: Divulgação)

Apesar de todo alarde da população, das postagens engraçadinhas nas redes sociais e das toalhinhas para enxugar o suor nas ruas com mais frequência, a meteorologista Cláudia Valéria garante que o que está acontecendo é “o normal de Salvador durante o Verão”. Ou seja, no mês de março, ou na primeira quinzena de abril, quando a estação mais quente do ano dá lugar ao Outono, as temperaturas são mais elevadas naturalmente.



Assim como as altas temperaturas vêm no fim do Verão, o começo do Outono traz as famosas - mas não tão presentes - chuvas. Em Salvador, Região Metropolitana e Recôncavo, os meses de abril, maio e junho são quase sinônimos de período chuvoso.



O calor não ficou só na capital. No interior, houve cidades que registraram temperaturas ainda maiores do que Salvador nesta terça. Foi o caso de Cipó, onde os termômetros marcaram 38ºC, maior marca do estado. Enquantos uns estavam com dois ventiladores, os moradores de Santa Rita de Cássia, no Oeste, estavam podendo usar até mesmo blusa de manga com o menor registro do estado: 18.9ºC.



Quem não teve a sorte de poder estar em Santa Rita de Cássia foi o estudante Breno Sodré, 21 anos, que reclamou da alta temperatura nas redes sociais. “Meu maior sonho é dormir em uma câmara de ar fria”, disse ele, que está na cidade de Taperoá, no Sul do estado, onde as temperaturas atingiram 33ºC nesta quarta.



Como o estudante não tem a câmara de ar frio, se contenta em utilizar dois ventiladores ao mesmo tempo, que ele mesmo diz que não dá tanto efeito assim.



A dona de casa Antônia Duarte, 62, moradora de Ipirá, no Centro-Norte baiano, também conta estar sofrendo com a temperatura, que chegou a alcançar 36°C entre 12h e 14h30 na cidade.


Toró à vista


E após o inferno, vem o dilúvio? É o que deve acontecer em Salvador e em toda a Bahia, de acordo com previsão do Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet). A meteorologista Cláudia Valéria também explica.



O alerta de “perigo potencial” de acumulado de chuva iniciou nesta quarta (7) às 14h30 e terminará nesta quinta-feira (8) às 12h. A previsão é de que tenha chuva entre 20 a 30 mm/h podendo chegar até a 50 mm/dia. De acordo com o Inmet, o temporal pode trazer baixo risco de alagamentos e pequenos deslizamentos, em locais com áreas de risco.



O mau tempo pode atingir as regiões da Chapada Diamantina, Nordeste, Norte, Sul, Oeste, Recôncavo, Vale do São Francisco e Sudoeste, em um raio que alcança 376 dos 417 municípios do estado.



Para os próximos dias, os moradores das regiões afetadas já devem se programar para levar o guarda-chuva: podem ocorrer pancadas de chuva, mesmo com o céu ainda com sol. E para abril, a previsão são as fortes chuvas durante todo o mês e as temperaturas mais amenas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário