Naldo acusa a ex de estelionatário e promete ação por chamar Moranguinho de prostituta

Em um vídeo publicado no Youtube o cantor fez um longo desabafo sobre as acusações da ex-mulher
Depois de Branka Silva, ex-mulher de Naldo, atacar Ellen Cardoso, a Moranguinho, nas redes sociais, e o filho do cantor rebater a própria mãe, chegou a vez de Naldo se pronunciar sobre o assunto. Em um vídeo publicado no Youtube na noite desta quinta-feira, o cantor fez um longo desabafo sobre as acusações da ex-mulher e contou que Moranguinho vai processá-la após ser chamada de prostituta em post feito no Instagram na última terça-feira.
"Entramos com um processo hoje de difamação e calúnia. Eu queria que ela me mostrasse quem foi que pagou para fazer programa com a Ellen? Temos oito anos juntos, e eu não tenho uma vírgula para falar da Ellen. Só ela que fala que a Ellen é prostituta. Isso não é verdade, e essa questão é muito ruim. Ellen já moveu um processo criminal contra ela", afirma Naldo, no vídeo.



Veja vídeo:


Ele se refere a um post que Branka fez no Instagram compartilhando o print de uma imagem em que Moranguinho aparece com um homem, que seria "apontado pela polícia como o chefão da prostituição de luxo em Angola", e outras duas mulheres. Na legenda da imagem, Branka detona: "A coitada não sou bem eu".



O cantor seguiu seu desabafo falando da relação conturbada que tem com Branka Silva, mãe do seu filho, Pablo Jorge, de 19 anos. Ele diz que tem provas contra a ex-mulher de tentativa de golpe e estelionato por vender para duas pessoas um dos dois apartamentos que ele deu para ela.



"Em 2010, quando eu me separei, o que eu tinha de bem eram três apartamentos. Um é alugado e esse valor vai para o meu pai. E os outros dois eu dei para a mãe do meu filho, que na realidade era para ser do meu filho. Então, ela vai para a televisão dizer que não tem casa nem ajuda minha, porque ela vendeu esses dois apartamentos. Ela vendeu o mesmo apartamento para duas pessoas. Tenho a prova aqui de um dos compradores que fez um registro na delegacia acusando ela de estelionatária. Também tenho uma prova de que ela faz falsificação de bebida para vender", diz Naldo, exibindo no vídeo os documentos que, segundo ele, compravam o que está falando. "A minha imagem acaba sendo arranhada, e eu sempre cumpri com a minha obrigação", enfatiza.


Naldo afirma que pagou por um ano e um mês cerca de R$ 30 mil por mês de pensão do filho Pablo Jorge. "Depois o meu filho quis se emancipar e vir morar comigo, porque ele viu que tudo o que estava acontecendo com o dinheiro que era pra ser dele, e não foi. Ela (Branka) nunca prestou conta desse dinheiro" disse. "Meu filho me contou que com o dinheiro da pensão, ela comprou um carro para o ex-marido", completa.



O cantor fala ainda que quando se separou de Branka, em 2010, ganhava um cachê entre R$ 1 mil a R$ 2 mil, e tinha uma Hilux. "Dei os dois apartamentos pra ela, e fui morar por um ano e meio em uma quitinete com a Ellen, que veio de São Paulo. Pra ela (Branka), estava tudo tranquilo. Quando eu explodi de verdade, o meu show não era mais R$ 1 mil, R$ 2 mil, juntei dinheiro pra comprar uma casa e anunciei o meu casamento, aí o bicho pegou. Não sei de ela tem a vontade que a gente volte, só sei que eu fui colado como um mostro na imprensa, com um cara que só errava".



No desabafo, Naldo mostra um carnê que ele afirma ser de um carro que deu para ex-mulher ("Dei dois carros para ela") e o documento de separação do litigioso. "Ela não queria assinar o divórcio", afirma. "O juiz bateu o martelo e diz: 'de 2010 pra frente, o que você conquistou é seu, você não deve nada pra ela, siga a sua vida'", conta.


Foto: Reprodução/ Instagram




Cantor fala de agressão: 'Eu tinha uma doença'



Na primeira parte do vídeo, Naldo fala da acusação de agressão feita por Moranguinho e reafirma que está arrependido do que fez. Ele começa o vídeo afirmando que ainda não reatou o casamento:



"Eu quero deixar bem claro o quanto eu tenho sofrido. Eu reconheço e também sofri com tudo isso. Acredito que em mulher não se bate nem com uma flor. Eu tenho pago um preço muito caro por isso, ando na rua com a cabeça baixa, tendo vergonha das pessoas. Hoje não posso olhar a minha mulher a hora que quero, não posso estar com ela, tê-la, vê-la. Não posso ver a minha filha no momento que eu desejo".



Em seguida, ele diz que segue buscando ajuda de profissionais e também da religião para se tratar:



"De dezembro pra cá, não tenho como mensurar o prejuízo que eu tive na marca, perda de valores, e na minha vida como Ronaldo, que acho que é o pior. Mas eu continuo buscando ajuda, porque eu reconheci e aprendi que eu tenho a questão do meu passado, de coisas que eu via acontecendo com o meu pai com a minha mãe dentro de casa, de agressões... Isso acabou me fazendo muito mal. Eu tinha uma doença, um problema no qual todos os dias eu acordo ciente de que eu tenho que curar isso e estar sempre em atividade contra esse mal. Continuo, sim, em Jesus. Nunca é tarde para você reconhecer um erro e tentar mudar. Tenho buscado ajuda com terapia e psicólogo, trabalhado o meu lado espiritual, e espero que com o meu exemplo, eu pretendo, no futuro, ajudar pessoas que passam por isso. Até reconheço quem está me julgando. Mas muito melhor que você apedrejar, é você estender a mão e dar amor. A pessoa, como eu, se sente envergonhada. Eu estava enojado de mim mesmo".
Agência O Globo

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Top Baladas